TDAH está associado a problemas de comunicação, aponta pesquisa

Pesquisas recentes sugerem que pessoas com o Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) podem enfrentar problemas ao se comunicar e interagir com outros indivíduos.

De acordo com os pesquisadores da Universidade de Waterloo, no Canadá, os indivíduos que possuem o transtorno são frequentemente menos capazes de considerar a perspectiva de seus parceiros de conversa. Foram duas as pesquisas realizadas, com crianças e adolescentes.

“Entender este fato pode levar ao desenvolvimento de novas estratégias de abordagem que, por sua vez, poderão melhorar a maneira como os indivíduos com o transtorno interagem e comunicam-se com os outros”, dizem os pesquisadores.

“Durante as conversas, os indivíduos precisam prestar atenção no conhecimento e na perspectiva do outro”, aponta a co-autora dos estudos, Elizabeth Nilsen; “A habilidade de perceber a perspectiva do outro é essencial para uma comunicação de sucesso, permitindo ao falante modificar suas respostas ou reações adequadamente”, completa a pesquisadora.

Em um dos estudos os pesquisadores examinaram crianças com e sem o diagnóstico de TDAH; Na outra pesquisa participaram estudantes com níveis diversos de sintomas do transtorno. Os participantes deveriam seguir instruções de como mover objetos em uma tela baseados na orientação de direção de outra pessoa – pessoa esta que tinha a visão limitada de alguns desses objetos.

Câmeras capturaram onde os participantes estavam olhando quando ouviam as instruções, mostrando que os sujeitos com TDAH cometiam mais erros ao interpretar quais objetos lhes eram pedidos para mover baseado na limitada visão de seus parceiros.

“Estes estudos demonstraram que quanto mais severos são os sintomas do TDAH que os indivíduos possuem, menos eles se utilizaram da perspectiva do falante para guiar suas interpretações de localização básica”, pontua Nilsen.

A capacidade de considerar a perspectiva do outro durante a conversa requer recursos cognitivos, tais como retenção de informações por um período temporário e a capacidade de suprimir a resposta .

Estas áreas de habilidades tendem a ser mais fracas para os indivíduos com TDAH, e pode ser por isso que o seu comportamento comunicativo é muitas vezes mais egocêntrico, ou com base em sua própria perspectiva.

Os pesquisadores estão interessados em como essas descobertas podem estar relacionadas a outros comportamentos sociais, potencialmente proporcionando melhor compreensão das dificuldades relacionadas com o TDAH em situações sociais mais complexas.

“Nossas descobertas são importantes porque nos permitem pensar em possíveis estratégias de remediação”, disse Nilsen. “Programas de treinamento de habilidades sociais para crianças com TDAH muitas vezes não mostram benefícios substanciais quando as crianças retornam para seus ambientes sociais, e se temos uma melhor noção do que está causando tais dificuldades de comunicação e, em seguida, tomar estratégias remediativas nessas habilidades específicas, programas de intervenção podem ser capazes de alcançar resultados mais benéficos.”

Fonte: University of Waterloo

 

, ,

Comments are closed.


loading...