Livro: Geração Delivery

GERAÇÃO DELIVERY.

Organizadora: Cybelle Weinberg .

Autores: Autores: Christiane Laurito Costa – Claudia Figaro-Garcia – Cybelle Weinberg – Francy Ribeiro Moreira – Isabel Cristina Hierro Parolin – José Outeiral –
Ligia de Fatima Nóbrega Reato – Maria Cristina Perdomo – Maria Helen …
GERAÇÃO DELIVERY.

Organizadora: Cybelle Weinberg .

Autores: Autores: Christiane Laurito Costa – Claudia Figaro-Garcia – Cybelle Weinberg – Francy Ribeiro Moreira – Isabel Cristina Hierro Parolin – José Outeiral –
Ligia de Fatima Nóbrega Reato – Maria Cristina Perdomo – Maria Helen …
GERAÇÃO DELIVERY

Organizadora: Cybelle Weinberg

Autores: Autores: Christiane Laurito Costa – Claudia Figaro-Garcia – Cybelle Weinberg – Francy Ribeiro Moreira – Isabel Cristina Hierro Parolin – José Outeiral –
Ligia de Fatima Nóbrega Reato – Maria Cristina Perdomo – Maria Helena Hessel – Maria José Carvalho Sant”Anna – Maria Rita Kehl – Marilda S. da Rocha Britto – Nívea Maria de Carvalho Fabrício – Sylvia de França G. dos Reis – Waldo Hoffman

Sá Editora

Vivemos a época do delivery – entrega-se de tudo hoje em dia: pizzas, vídeos, flores, livros, remédios, eletrodomésticos, maconha. Nossos jovens estão crescendo num mundo de entregas rápidas, de soluções imediatas, de falta de espaço para a espera e o amadurecimento. É o mundo do fast food, do e-mail, do video clip. Do “tudo entregue na mão”. E já! Como exigir desses jovens, que têm tudo à mão, desde as entregas do motoboy, até as facilidades proporcionadas por pais e professores, que saiam à luta, que encarem as frustrações que toda conquista requer?
Esse é um dos sentidos do delivery de que falam os autores. O outro é o do próprio “delivery de adolescentes”: meninos e meninas sendo entregues aos cuidados da escola, do motorista, da professora particular, do médico, do terapeuta. Entregues a qualquer um que seja capaz de cuidar e estabelecer limites para esse adolescente, porque os pais, a quem caberia esse paapel, também estão tendo dificuldades em exercê-lo.
Pensando nas muitas queixas que tem ouvido de pais e professores, de que “essa geração está perdida”, a autora convidou profissionais que trabalham com adolescentes, em diferentes áreas, para contarem sua experiência. E todos os autores presentes, com muita delicadeza, puderam mostrar que esta geração não está perdida. Que perdidos estarão os adultos se não compreenderem que, apesar do descartável e do vapt-vupt, os adolescentes precisam da solidez dos valores e da experiência dos mais velhos. Ainda que, do alto da onipotência juvenil, achem isso tudo muito ultrapassado.

Autor da Opinião: RedePsi
Link Relacionado: Sá Editora

,

Comments are closed.