RedePsi - Psicologia

Notícias

Revista aponta transformações contemporâneas da adolescência

[b]Revista aponta transformações contemporâneas da adolescência[/b]

Viver Mente&Cérebro de dezembro publica pesquisas recentes sobre período que marca passagem da infância para a idade adulta

A revista Viver Mente&Cérebro de dezembro, cujo tema central é a adolescência, revela eventos novos da juventude contemporânea brasileira. Na série de artigos, a revista buscou dar uma visão panorâmica das novas descobertas sobre essa fase de profundas alterações biológicas e comportamentais.

Na edição, destaque para os artigos produzidos por pesquisadores brasileiros. Wagner Ranña, médico pediatra e psicanalista, destaca, por exemplo, a antecipação da puberdade em garotas: a menarca (a primeira menstruação), surgia por volta dos 15 anos no início do século XX; atualmente acontece, em média, aos 12.

Outra evidência atual é mais grave: hoje, na faixa etária de zero a 20 anos, é entre os 15 e os 20 que se concentra o maior número de mortes por causas externas, entre as quais se destacam os óbitos violentos (homicídios, suicídios e acidentes). “Houve um deslocamento do pico de mortalidade para a faixa etária entre 15 e 24 anos, bem como nos tipos de óbito, pois se antes a criança morria de desnutrição ou infecção, hoje os jovens estão morrendo por causas violentas”, escreve.

Viver Mente&Cérebro traz também artigo da neurobióloga Suzana Herculano-Houzel, que reconhece a adolescência como mais uma fase do desenvolvimento cerebral, na qual o cérebro infantil se transforma em adulto. “É essa transformação que permite o aprendizado e o amadurecimento que fazem do adolescente um ser independente, sensato e bem ajustado à sociedade”, afirma. A pesquisadora se baseia em uma série de evidências observadas nos últimos cinco anos de estudos na área.

Sobre a Viver Mente&Cérebro – www.vivermentecerebro.com.br

Publicada desde 2004 pela Duetto Editorial, a Viver Mente&Cérebro, a única do gênero nas bancas brasileiras, mantém parceria com a revista alemã Gehirn&Geist. Todos os meses, os cerca de 38 mil exemplares vendidos (IVC) fornecem informação de qualidade nos artigos assinados por especialistas estrangeiros de psicologia, psiquiatria, psicanálise e neurociências – parte do conteúdo é produzido por pesquisadores brasileiros. O grupo Conhecimento da Duetto Editorial publica ainda as revistas Scientific American Brasil, História Viva e EntreLivros.

Para outras informações, entre em contato com André Larcher ou Rafael Brandimarti, da Anexo Comunicação: (11) 3082.5553

[b]Revista aponta transformações contemporâneas da adolescência[/b]

Viver Mente&Cérebro de dezembro publica pesquisas recentes sobre período que marca passagem da infância para a idade adulta

A revista Viver Mente&Cérebro de dezembro, cujo tema central é a adolescência, revela eventos novos da juventude contemporânea brasileira. Na série de artigos, a revista buscou dar uma visão panorâmica das novas descobertas sobre essa fase de profundas alterações biológicas e comportamentais.

Na edição, destaque para os artigos produzidos por pesquisadores brasileiros. Wagner Ranña, médico pediatra e psicanalista, destaca, por exemplo, a antecipação da puberdade em garotas: a menarca (a primeira menstruação), surgia por volta dos 15 anos no início do século XX; atualmente acontece, em média, aos 12.

Outra evidência atual é mais grave: hoje, na faixa etária de zero a 20 anos, é entre os 15 e os 20 que se concentra o maior número de mortes por causas externas, entre as quais se destacam os óbitos violentos (homicídios, suicídios e acidentes). “Houve um deslocamento do pico de mortalidade para a faixa etária entre 15 e 24 anos, bem como nos tipos de óbito, pois se antes a criança morria de desnutrição ou infecção, hoje os jovens estão morrendo por causas violentas”, escreve.

Viver Mente&Cérebro traz também artigo da neurobióloga Suzana Herculano-Houzel, que reconhece a adolescência como mais uma fase do desenvolvimento cerebral, na qual o cérebro infantil se transforma em adulto. “É essa transformação que permite o aprendizado e o amadurecimento que fazem do adolescente um ser independente, sensato e bem ajustado à sociedade”, afirma. A pesquisadora se baseia em uma série de evidências observadas nos últimos cinco anos de estudos na área.

Sobre a Viver Mente&Cérebro – www.vivermentecerebro.com.br

Publicada desde 2004 pela Duetto Editorial, a Viver Mente&Cérebro, a única do gênero nas bancas brasileiras, mantém parceria com a revista alemã Gehirn&Geist. Todos os meses, os cerca de 38 mil exemplares vendidos (IVC) fornecem informação de qualidade nos artigos assinados por especialistas estrangeiros de psicologia, psiquiatria, psicanálise e neurociências – parte do conteúdo é produzido por pesquisadores brasileiros. O grupo Conhecimento da Duetto Editorial publica ainda as revistas Scientific American Brasil, História Viva e EntreLivros.

Para outras informações, entre em contato com André Larcher ou Rafael Brandimarti, da Anexo Comunicação: (11) 3082.5553

Acesso à Plataforma

Assine a nossa Newsletter