Psicologia Hospitalar e Psicossomática

O adoecimento, seguido de internação hospitalar, às vezes perdura por dias, semanas ou meses. Representa um impacto no continuum de vida do ser humano, tanto do paciente quanto dos seus entes queridos.

A situação hospitalar é totalmente nova e desconhecida para o paciente bem como para os seus familiares, podendo provocar angústias e diversos tipos de temores.

O indivíduo que necessita de um atendimento hospitalar, seja nos casos de ambulatório, na condição de paciente externo, ou como paciente internado, sofre com as exigências, limitações ou enquadramentos que a instituição hospitalar necessariamente impõe. Da mesma forma, sofrem os familiares e/ou acompanhantes.

Justifica-se, pois, que desenvolvamos meios para cuidar dos problemas de natureza emocional do paciente, com o objetivo de eliminar, modificar ou retardar sintomas existentes; de interceder em padrões perturbadores de conduta visando promover um crescimento e desenvolvimento positivo da sua personalidade.

A relevância do desenvolvimento de Serviços de Psicologia no âmbito hospitalar vem de encontro à necessidade de minimizar o sofrimento gerado pelo adoecimento, pelo impacto do diagnóstico (às vezes grave e sem prognóstico de cura) e pela diversidade de tratamentos (por vezes bastante prolongados e dolorosos).

Os atendimentos realizados pela Psicologia Hospitalar visam dar apoio e suporte psicológico tanto ao paciente quanto aos familiares e/ou acompanhantes e à equipe de profissionais da saúde que, na maioria das vezes, necessitam de um espaço onde possam expressar as suas mais diversas dificuldades.

Nesta coluna, estaremos abordando diversos assuntos relacionados com a atuação do psicólogo bem como dos demais profissionais da saúde na sua interação com o paciente, com a família e a equipe no âmbito hospitalar numa postura psicossomática, percebendo o adoecimento como um sintoma, uma forma de expressão.

Na próxima semana estaremos refletindo sobre Psicologia Hospitalar e Psicossomática – A Linguagem do Corpo no Adoecer.

About Alaide Degani de Cantone

...
Comments are closed.