punidores naturais

 Exceto sob circustâncias extraordinárias, confidentemente esperemos que qualquer estimulação excessiva, incomum, dolorosa ou perigosa sirva como um punidor. Estes são os punidores naturais. Sua habilidade para parar comportamentos em curso, usualmente não dependem de qualquer outra circustância, eles são assim. Exemplos de punidores naturais: eventos da natureza como furacões, chuvas, mudanças climáticas, etc.

About Eduardo Alencar

Psicólogo comportamental do Cais/USP (2009), pós graduado em Psicologia Comportamental e cognitiva pela USP, com formação técnica em administração de empresas, extensão universitária em OBM e em Acompanhamento Terapêutico pelo Núcleo Paradigma, especializ

Comments are closed.