junctim

"Conexão intencional de dois pensamen­tos e complexos de afetos que, na realidade, têm pouco ou nada em comum entre si, a fim de reforçar o afeto. Por exemplo, um paciente com agorafobia, com o propósito de, através de um complicado mecanismo, elevar seu pres­tígio no lar e forçar os que o rodeiam a se colo­carem a seu serviço, e também para evitar, quando está na rua ou em lugares abertos, per­der a 'ressonância' tão fervorosamente desejada, trata de unir inconsciente e emocionalmente num 'junctim' o pensamento de estar sozinho, de pessoas estranhas, de compras, procura de entradas para um teatro, sociedade etc., e a fantasia de um ataque apoplético, um confina­mento na rua, uma doença infecciosa por mi­cróbios na rua." (Adler, A., The Practice and Theory of Individual Psychology, 1924)

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra - Pós-doc em Filosofia Membro do Viktor Frankl Institute Vienna Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.