RedePsi - Psicologia

Notícias

Psiquiatra diz que bebês podem ser mais inteligentes, criativos, cuidadosos e até conscientes que os adultos

Um estudo realizado por uma psiquiatra sobre a mente dos bebês demonstra que  muitas vezes os bebês podem ser "mais inteligentes, criativas, cuidadosas e até conscientes que os adultos". Ela argumenta que a cognição dos bebês garante um aprendizado em curto prazo transformado "completamente seu próprio ponto de vista do mundo, abandonando o que sabiam e mergulhando em jeitos novos de entender a própria existência".

Um estudo realizado por uma psiquiatra sobre a mente dos bebês demonstra que  muitas vezes os bebês podem ser "mais inteligentes, criativas, cuidadosas e até conscientes que os adultos". Ela argumenta que a cognição dos bebês garante um aprendizado em curto prazo transformado "completamente seu próprio ponto de vista do mundo, abandonando o que sabiam e mergulhando em jeitos novos de entender a própria existência".

Teorias tradicionais defendem que crianças pequenas são irracionais e egoístas o que contradiz com o estudo acima, pois segundo a psiquiatra, ao nascermos, possuímos uma predisposição que nos possibilita conhecer e explorar o mundo. "Esses mecanismos funcionam como uma espécie de ‘programas mentais’ pré-estabelecidos, que os torna, por exemplo, seletivos com relação à imensa variedade de estímulos externos a que são, normalmente, submetidos", diz a psiquiatra.

O estudo dela virou livro e está todo detalhado na obra "The philosophical baby – What Children’s Minds Tell Us About Truth, Love, and the Meaning of Life" (ou O bebê filosófico, o que a mente das crianças nos fala sobre verdade, amor e o sentido da vida, numa tradução livre).
Confira também um vídeo com a autora:

Fonte: Vila Filhos

Acesso à Plataforma

Assine a nossa Newsletter