Estudo relaciona obesidade com mal de Alzheimer

Um estudo americano publicado no site PNAS realizou um comparativo entre o gene da obesidade e o do mal de Alzheimer e descobriram uma variante onde pessoas com um gene chamado FTO (o gene da massa corporal e da obesidade) possuem déficits cerebrais que as tornam mais vulneráveis ao mal de Alzheimer, que provoca uma espécie de demência senil.

Um estudo americano publicado no site PNAS realizou um comparativo entre o gene da obesidade e o do mal de Alzheimer e descobriram uma variante onde pessoas com um gene chamado FTO (o gene da massa corporal e da obesidade) possuem déficits cerebrais que as tornam mais vulneráveis ao mal de Alzheimer, que provoca uma espécie de demência senil.

Para Paul Thompson, coordenador da pesquisa, um cérebro menos volumoso representa uma menor "reserva" para compensar a perda cognitiva caso se formem placas cerebrais associadas ao mal de Alzheimer. Um derrame também pode reduzir o tecido cerebral, esgotando as reservas do cérebro.

Seja a notícia original

Comments are closed.