Ingestão de Energético aumenta risco exagero no álcool

É o que diz o estudo americano que será publicado na versão de fevereiro da revista Alcoholism: Clinical & Experimental Research, o qual avaliou mais de mil estudantes universitários; dentre os quais, 10,1% relatam ingerir energéticos pelo menos uma vez por semana.

É o que diz o estudo americano que será publicado na versão de fevereiro da revista Alcoholism: Clinical & Experimental Research, o qual avaliou mais de mil estudantes universitários; dentre os quais, 10,1% relatam ingerir energéticos pelo menos uma vez por semana.

De acordo com os autores, aqueles que apresentam uso elevado de álcool (pelo menos 52 duas vezes por ano) tem maior risco de desenvolver dependência da bebida, além de se embebedarem mais e em idades menores.

O energético possui bastante cafeína, substância que disfarça a embriaguez, fazendo com que o usuário sinta-se menos bêbado e beba mais. A cafeína, no entanto, não "A cafeína não se opõe ou cancela os prejuízos associados com a embriaguez, ela apenas disfarça os marcadores mais óbvios desse estado. O fato de que não há regulação a respeito da quantidade de cafeína nas bebidas energéticas é desconcertante", disse Amelia Arria, da Universidade de Maryland, um dos autores da pesquisa.

Fonte: Diário da Saúde.

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

,

Comments are closed.