A fonte de estresse nos homens e nas mulheres: trabalho versus família

resumo: A demanda de tempo para conciliar obrigações familiares e profissionais
é um fator de estresse que pode contribuir para o aumento da ansiedade,
sentimento de culpa em relação aos filhos e para o aparecimento de uma gama de
sintomas, inclusive doenças físicas, aflição psicológica e baixa produtividade.
Pensando-se nesses aspectos o presente estudo buscou verificar quais as fontes
de estresse de mães e pais que trabalhavam fora. Participaram da pesquisa 24
mães (M=37 anos) e 58 pais (M=39 anos), que trabalhavam em diferentes indústrias
de um município no interior de São Paulo. A maioria das mulheres e dos homens
era de classe socioeconômica baixa e possuía baixo nível de escolaridade. A
coleta de dados envolveu o preenchimento de um questionário elaborado pelas
autoras, contendo: (a) duas escalas referentes as condições de trabalho
(ambiente interpessoal de trabalho e satisfação com o trabalho); (b) duas
escalas referentes ao relacionamento com o filho (comunicações verb!
ais e não verbais com o filho e participação da mãe/pai nos cuidados com o
filho); (c) horas que a mãe/pai passa por dia, realizando alguma atividade com o
filho e (d) escala de estresse. Para verificar a relação entre essas variáveis
foi utilizado o teste de correlação de Pearson. Os resultados demonstraram que o
estresse nas mulheres possuía uma correlação positiva e significativa com a
participação nos cuidados com os filhos e com as horas que passavam com os
filhos. Nos homens, o nível de estresse possuía uma correlação negativa e
significativa com o ambiente interpessoal de trabalho e com a satisfação com o
trabalho. Dessa forma, pode-se dizer que a fonte de estresse, de mulheres que
são mães e trabalham fora, vem das demandas familiares e não das profissionais.
Já, nos homens, a fonte de estresse vem de demandas profissionais e não
familiares. Tais resultados apontam para a necessidade das empresas oferecerem
maior flexibilidade de horários para os trabalhadores, que são!
pais, terem oportunidades de resolver os problemas pessoais e familiares que
surgem durante o expediente, ou mesmo se atentassem para as condições de
trabalho que possam estar prejudicando a satisfação dos homens, com seu
trabalho. Para as mulheres que desempenham dupla jornada de trabalho, seria
interessante que outros familiares (principalmente o pai) tenham maior
participação nos cuidados com os filhos, oferecendo maior suporte e, por
conseqüência, diminuindo o estresse.
Palavras-chave: estresse, mulher, homem, família e trabalho.

autores: Sabrina Mazo D’Affonseca (CNPq), Fabiana Cia (CNPq); Elizabeth
Joan Barham (O)

instituicao: Universidade Federal de São Carlos

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.
Comments are closed.