Uso da tecnologia da programação de ensino no planejamento de uma oficina sobre avaliação dos docentes

O Programa de Capacitação Discente para o Estudo (ProEstudo) tem como
objetivo promover, em alunos de graduação, repertórios de estudo apropriados e
compatíveis com exigências acadêmicas e profissionais, preparando-os para
aproveitar melhor as atividades didáticas, bem como para um estudo gratificante,
mantido por suas conseqüências naturais. O ProEstudo possui algumas ações
consolidadas e prevê como atividades a serem desenvolvidas continuamente o
planejamento e implementação de oficinas sobre assuntos relacionados ao estudar
a partir da identificação de necessidades. Além de atuar junto aos alunos, é
importante também cuidar das condições de ensino como forma de favorecer
comportamentos de estudo. Com este objetivo, têm sido propostas e implementadas
atividades voltadas para o corpo docente, destacando-se uma Oficina sobre
Avaliação no Ensino. No seu planejamento foi utilizada a tecnologia de
Programação de Ensino, norteada pelos princípios da Análise do Comportament!
o, incluindo uma descrição completa da situação-problema a ser enfrentada com um
programa de ensino, a proposição de objetivos comportamentais terminais, a
descrição destes objetivos em termos de relações entre classes de estímulos
antecedentes, classes de respostas e classes de estímulos subsequentes, e a
análise destes objetivos terminais em seus intermediários constituintes, de
forma a facilitar a proposição de condições de ensino compatíveis com os
objetivos a serem alcançados, com os conhecimentos e recursos disponíveis, e com
o problema a ser resolvido a partir do programa. Em termos de descrição do
problema relativo a esta oficina, destacou-se o predomínio de aplicação de
provas, ao final da oferta de uma grande quantidade de informações, como forma
única de avaliação, indicando confusão entre o que é avaliar e o que é medir, e
a exclusão da avaliação como condição de ensino. No Programa de ensino
desenvolvido para resolver esse problema, os objetivos terminais proposto!
s e descritos foram: escolher formas de realizar a avaliação, programar
oportunidades de avaliação, preparar o material necessário para a avaliação,
executar procedimentos de avaliação e avaliar procedimentos de avaliação.
Cinqüenta e dois objetivos intermediários foram indicados a partir da análise
dos objetivos terminais. Foram propostos cinco módulos de ensino e as condições
a serem garantidas para aprendizagem, incluindo exame de definições e de
situações usuais de avaliação, exame e elaboração de planos de avaliação, etc. O
programa de ensino elaborado será implementado junto a professores
universitários de uma universidade pública do interior de São Carlos, e
constitui relevante ponto de partida para orientar o processo de ensino.

Autores: Priscila Crespilho Grisante; Mariéle de Cássia Diniz Cortez; Walter
Luiz David; Daniele Silmann; Thaíze de Souza Reis; Ana Lúcia Cortegoso(O)

Instituição: Universidade Federal de São Carlos

About RedePsi

Portal de Psicologia com Notícias, Artigos, Links e Serviços de Divulgação de Cursos, Eventos e Produtos da Área.

Comments are closed.