Violência em debate

Há alguns dias, especialmente entre 13 e 15 de maio, a cidade de São Paulo passou por uma situação dramática de violência que deixou seus habitantes transitando entre a perplexidade e o medo.
Há alguns dias, especialmente entre 13 e 15 de maio, a cidade de São Paulo passou por uma situação dramática de violência que deixou seus habitantes transitando entre a perplexidade e o medo.
Quais são as razões profundas por trás dessas explosões surpreendentes de violência? Como a sociedade se relaciona com a emergência do crime organizado? Perguntas como essas serão respondidas pelo sociólogo Fernando Salla, do Centro de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo, um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepid) da FAPESP, o entrevistado da semana no programa de rádio Pesquisa Brasil.

Outro assunto em destaque é uma pesquisa realizada na Faculdade de Medicina da USP. O objetivo do estudo é ajudar na compreensão e diagnóstico das causas de um tipo severo de hipertensão, que resiste a medicamentos e terapias e pode lesar outros órgãos, como coração ou rins. Os pesquisadores pretendem desenvolver meios para tratar esses pacientes com drogas específicas e mais eficazes.

No quadro Profissão Pesquisa será apresentada a trajetória de Maria Mitzi Brentani, professora livre-docente associada de oncologia da Faculdade de Medicina da USP. A pesquisadora dedica-se especialmente ao estudo do câncer de mama e tem buscado marcadores genéticos que permitam diagnosticar e tratar essa doença com mais precisão.

A história da divulgação científica em um jornal diário carioca será o tema do quadro Memória. O suplemento Ciência para todos do jornal Amanhã, publicado uma vez por mês, aos domingos, circulou entre os anos 1948 e 1953. Essas publicação é considerada um dos primeiros cadernos de ciência na imprensa brasileira.

Fonte: [url=http://www.agencia.fapesp.br/boletim_dentro.php?id=5547]www.agencia.fapesp.br[/url]

Comments are closed.