Cérebro reduz ‘neurose’ com a idade, diz estudo

As pessoas ficam mais “suaves” à medida em que envelhecem e passam por emoções negativas, tornando-se menos neutóricas do que os adolescentes, segundo um estudo publicado na última edição da revista científica Journal of Neuroscience.
As pessoas ficam mais “suaves” à medida em que envelhecem e passam por emoções negativas, tornando-se menos neutóricas do que os adolescentes, segundo um estudo publicado na última edição da revista científica Journal of Neuroscience.
A pesquisa comparou imagens do funcionamento do cérebro de pessoas entre 12 e 79 anos e descobriu que a estabilidade emocional continua a aumentar, mesmo depois dos 70 anos.

O estudo, realizado na Universidade de Sydney, vai contra a crença de que o funcionamento do cérebro se reduz com a idade.

Um total de 242 homens e mulheres saudáveis foram submetidos a exames de ressonância magnética e tiveram a atividade elétrica do cérebro monitorada enquanto reagiam a imagens de expressões faciais com diferentes emoções.

Traços de neurose foram se reduzindo com o avanço da idade – com o grupo de 12 a 19 anos mostrando-se o mais neurótico, e o grupo de 50 a 79 anos o menos neurótico.

Quando viam imagens de rostos com diferentes expressões, os mais jovens reconheciam melhor os que demonstravam medo e tinham dificuldade de identificar alegria.

As imagens do cérebro das pessoas estudadas também mostraram que a área pré-frontal do cérebro fica mais ativa quando processa emoções negativas, do que quando processa emoções positivas.

Os resultados indicam que as pessoas mais velhas têm mais controle sobre as respostas do cérebro a emoções negativas, do que os mais jovens.

Segundo o pesquisador Leanne Williams, que chefiou o estudo no Brain Dynamics Centre, do Westmead Millennium Institute em Sydney, “estes resultados trazem novas evidências de que o bem-estar emocional aumenta através de sete décadas de duração da vida humana”.

Fonte: [url=http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/story/2006/06/060617_cerebroidademb.shtml]www.bbc.co.uk[/url]

About Marina Bellissimo Rodrigues

Comments are closed.