Qualidade de Vida: Trabalhar é preciso… Viver também é!

Hoje em dia fala-se muito em qualidade de vida. Há alguns anos a vida era bem diferente. A maioria das pessoas conseguia trabalhar em horários mais convencionais, poucos precisavam ter dois empregos, dobrar turnos e tinham mais tempo, disponibilidade e disposição para momentos de lazer com a família e os amigos.

O conceito de “Qualidade de Vida” nem era tão superestimado, pois era possível.

Em grandes metrópoles como a cidade de São Paulo, há muito se ouve falar da correria, do trânsito e da violência. Mas a “Paulicéia desvairada” já alcançou até as cidades antes pacatas, consideradas “do interior”.

As pessoas trabalham mais de oito horas por dia a fim de ter uma vida satisfatória, ao menos financeiramente. Não têm mais tempo para a família, até porque, muitas vezes, a maior parte dos integrantes da família trabalha nesse mesmo ritmo.

Até mesmo as crianças andam cheias de compromissos. Além da escola elas têm aula de natação, inglês, espanhol, computação, judô, ballet, expressão corporal… E chegam à noite esgotadas, sem pique para conversar, brincar com os pais. Precisam dormir cedo para, mais ou menos descansados, iniciar mais um dia atribulado.

E quais podem ser as conseqüências dessa vida que levamos?

Algumas conseqüências dessa correria desenfreada são o estresse, pressão alta, depressão, baixa auto-estima. Sem falar nos problemas familiares que podem ser desencadeados pela falta de tempo de se manter um relacionamento saudável com diálogo e companheirismo.

Talvez exista até certo preconceito com pessoas que conseguem se desligar do trabalho e assistir TV com a família, passear no Shopping, ler um livro, pois a “moda” é colocar o trabalho em primeiro plano. Aliás, virou lugar-comum ouvir a frase: “Não tenho tempo”. A pessoa ocupada é mais valorizada socialmente. Mas precisamos impor um limite entre o trabalho e o lazer. É necessário um tempo para se desconectar do trabalho e passear com a família, conversar com os amigos, aproveitar o convívio com os filhos, apreciar um pôr de Sol.

Assim, podemos conseguir evitar o estresse e os males que o acompanham, e até como conseqüência, aumentar o rendimento no trabalho. Quem sabe assim alcançaremos a tão sonhada Qualidade de Vida!

Comments are closed.