Conflitos de interesse em pesquisas médicas

Conforme foi noticiado pelo site Temas Atuais na Promoção da Saúde, uma publicação no periódico britânico The Observer denuncia o fato de que muitas publicações sobre pesquisas médicas nas principais revistas da área são, na verdade, armadilhas de marketing da indústria farmacêutica.

Conforme foi noticiado pelo site Temas Atuais na Promoção da Saúde, uma publicação no periódico britânico The Observer denuncia o fato de que muitas publicações sobre pesquisas médicas nas principais revistas da área são, na verdade, armadilhas de marketing da indústria farmacêutica.

De acordo com o site, centenas de periódicos médicos que deveriam ter sido escritos por profissionais ou acadêmicos em medicina, são escritos por autores fantasmas contratados pelas indústrias farmacêuticas com o objetivo de influenciarem a prática clínica dos médicos.

Alguns médicos conhecidos são extremamente bem pagos para emprestarem seus nomes a estes autores, informa, e o campo no qual o problema tem crescido mais rapidamente é o da Psiquiatria.

"Uma análise de 789 artigos dos jornais médicos mais importantes (The Lancet, New England Journal of Medicine, Journal of the American Medical Association, Annals of Internal Medicine) mostrou que um terço dos autores titulares tinham interesses financeiros em suas pesquisas, sob a forma de patentes, ações ou honorários das empresas, por estarem no Conselho Consultivo ou trabalhando como diretores." (Sic).

Bom lembrar que, nestes casos, não é só o cliente quem acaba levando gato por lebre. O bom médico também, já que sua prática é amplamente regida por dados advindos de pesquisas científicas. Como as fraudes ocorrem em publicações de revistas extremamente respeitadas na área, imagina a quantidade de pessoas que são afetadas por estas fraudes?

Fonte: Temas Atuais em Promoção da Saúde.

Comments are closed.