Sexo pode ajudar o cérebro a se desenvolver, diz estudo.

É o que dizem os pesquisadores da universidade de Princeton, EUA, que conduziram     um estudo com ratos no qual tinham como objetivo avaliar o efeito do sexo em ratos. As informações são do canal de notícias

G1.

É o que dizem os pesquisadores da universidade de Princeton, EUA, que conduziram     um estudo com ratos no qual tinham como objetivo avaliar o efeito do sexo em ratos. As informações são do canal de notícias

G1.

Pesquisas anteriores demonstram que eventos estressantes prejudicam o desenvolvimento cerebral, comprometendo o crescimento dos neurônios. Nesta pesquisa, os cientistas procuraram avaliar o efeito contrário: como situações de prazer podem afetar o desenvolvimento neuronal.

Foram colodados em um mesmo espaço um grupo de ratos machos adultos e fêmeas sexualmente receptivas uma vez ao dia durante duas semanas, e com outros animais, apenas uma vez em duas semanas. Foram medidos os níveis de um hormônio chamado glucocorticoide no sangue dos animais; hormônio este, que é ligado ao estresse e estar relacionado aos efeitos danosos no cérebro causados por situações desagradáveis.

"Quando comparados com machos virgens, ambos os grupos de ratos sexualmente ativos apresentaram uma proliferação de células no hipocampo, área do cérebro ligada à memória e especialmente sensível a experiências desagradáveis. Os animais que tiveram um maior número de relações sexuais apresentaram também um crescimento no tamanho dos neurônios, assim como no número de conexões entre essas células.

Por outro lado, os roedores que viram as fêmeas apenas uma vez em duas semanas tiveram um aumento no hormônio ligado ao estresse, enquanto que o outro grupo não apresentou nenhum aumento. Os cientistas dizem que o grupo que mantinha relações sexuais diárias era mais rápido que os virgens para consumir alimentos em um ambiente desconhecido – o que indica menor ansiedade". (sic)

Fonte: canal de notícias G1.

Comments are closed.