Complemento a Exopsicologia e a ” Cara ” de Marte

Este artigo vem, sobretudo, como o título indica, fazer um complemento de aspectos importantes de um artigo anterior meu, Exopsicologia e a " Cara " de Marte ( Resende, 2010 ), particularmente, as características exopsicológicas da " cara " descoberta em Marte, em 1976.

O que venho aqui realçar é que, da mesma maneira que, a cara, da forma de Portugal, constitui-se exopsicologicamente como uma Máscara, no sentido Junguiano, de adptação externa dos humanos em relação a seres de outros planetas, em que mais especificamente é o Ser que constitui essa Máscara, como se pode ver, por exemplo, em Exopsicologia e o Ser   ( Resende, 2010 ), também a cara de Marte constituirá a Máscara exopsicológica de relação externa de entidades alienígenas em relação aos humanos.

Como se pode ver em Exopsicologia e a " Cara " de Marte            ( Resende, 2010 ), a cara marciana terá sido construída por entidades alienígenas por volta da mesma altura em que a cara de Portugal, a bota de Itália, etc., terá sido elaborada por Terraformação por entidades alienígenas, já que estes terão chegado à Terra, pela primeira vez, na mesma altura em que a cara marciana foi construída. Para mais, tendo-se em conta que, exopsicologicamente, a cara marciana constituirá uma mensagem alienígena enviada aos humanos de que há um conflito, entre as entidades que criaram a Humanidade e a própria Humanidade, pela influência psicológica de que Marte tem o nome do deus romano da guerra, é necessário especificar melhor esse conflito. Realça-se que a cara de Marte será a Máscara de relação externa de entidades alienígenas em relação aos humanos.

No artigo que está aqui a ser complementado, é dito que o conflito será porventura bélico e, de outra maneira, caracterizar-se-à por ataques telepáticos, no sentido de alterar mentalmente e/ou corporalmente os humanos. Mas isto não aponta a linha de raciocínio subjazendo a mensagem de conflito. Ora, com base em relatos de denunciantes e contactados, no campo da Ovnilogia e Exopolítica, por exemplo, há a indicação de que há civilizações alienígenas que consideram os humanos relativamente primitivos, agressivos e belicistas. Outros relatos provindo de denunciantes militares, indicam que tem ocorrido a anulação do funcionamento de silos nucleares, quer, particularmente, nos Estados Unidos, quer na Rússia, por parte de OVNI's. Estes últimos relatos parecem indicar claramente que uma ou mais civilizações alienígenas não vão permitir que haja escalada militar no planeta Terra.

Pelo dito, a mensagem alienígena da cara marciana é a de que serão os alienígenas que verão os humanos como agressivos e belicistas e, tendo em conta as intervenções alienígenas telepáticas na Terra, como as intervenções dos OVNI's, como já referido, interferirão no sentido de controlar a agressividade humana.

Assim, considerando que a cara marciana é a Máscara exopsicológica de relação externa dos alienígenas em relação aos humanos, pressupõe-se que os alienígenas antecipam, ou anteciparam, uma relação de identificação clivada dos humanos em relação aos alienígenas, em que a cara marciana invocará uma relação inicial em espelho, e as intervenções alienígenas na Terra apontam para uma suposta identificação dos humanos com aspectos antitéticos, ou contrários, à relação inicial em espelho.

Tendo em conta que a cara marciana foi descoberta em 1976 e que as intervenções, em relação às armas nucleares, e avisos a contactados, e intervenções telepáticas, foram posteriores, isso é coerente com a interpretação da evolução da relação psicológica entre humanos e alienígenas, feita no parágrafo anterior.

Realça-se que a relação inicial em espelho, referida anteriormente, compara-se, coerentemente, com a referência bíblica de que " Deus " fez o Homem à sua imagem, enquadrando isto com a perspectiva, referida em Exopsicologia e a " Cara " de Marte ( Resende, 2010 ), da Teoria do Astronauta Antigo, ou seja, com a perspectiva de que aqueles que foram antigamente considerados deuses eram seres alienígenas, que foram tomados por deuses, tal como é indicado, por exemplo, por Sitchin ( 1990 ) e Daniken ( 1969 ).

Assim, tratar-se-à de uma nova relação, um reinício de relações, entre a Humanidade e uma civilização ou civilizações alienígenas avançadas.

Bibliografia
Daniken, E. von ( 1969 ). Chariots of the Gods? Was God an Astronaut?. ( tradução inglesa ) The Souvenir Press. Richard Clay ( The Chaucer Press ), Ltd., Bungay, Suffolk. Great Britain
Resende, S. ( 2010 ). Exopsicologia e o Ser in www.redepsi.com.br, em secção Artigos/Teorias e Sistemas no Campo Psi em 16/10/2010
Resende, S. ( 2010 ) Exopsicologia e a " Cara " de Marte in www.redepsi.com.br, em secção Artigos/Teorias e Sistemas no Campo Psi ( ainda não publicado; proposto em 26/12/2010 )
Sitchin, Z. ( 1990 ). Genesis Revisited – Is Modern Science Catching Up With Ancient Knowledge?. Avon Books. New York

About Sérgio Miguel Ramos Duarte Fortes Resende

Comments are closed.