Treino cognitivo pode beneficiar pacientes hipertensos e com sintomas depressivos

Estudo desenvolvido pelas profissionais Thais Bento Lima-Silva e Monica Sanches Yassuda objetivou avaliar os efeitos cognitivos que intervenções psicoeducativas e treinos cognitivos alcançam em idosos com a condição crônica de hipertensão.
Participaram do estudo 64 idosos, diagnosticados anteriormente como hipertensos, sendo divididos em grupo experimental e grupo controle; Fora aplicado um protocolo que inclui variáveis sócio-demográficas e clínicas, além de vários outros testes utilizados para aferir-se as variáveis cognitivas, os sintomas depressivos, memória semântica, acompanhamento de declínio afetivo, entre outros; Os testes utilizados foram o Mini-Exame do Estado Mental (MEEM),  a Escala de Depressão Geriátrica, o Teste Comportamental de Memória de Rivermead (RBMT), o teste de Fluência Verbal (TFV) e Teste Cognitivo Breve (Short Cognitive Test [SKT], além de controles de pressão sistólica e diastólica dos participantes.

Foram realizadas avaliações dos idosos participantes no início do treinamento e após o treinamento de oito sessões; As estratégias cognitivas foram usadas como aliadas à promoção da alimentação e a manutenção de hábitos de vida mais saudáveis.

Em análise dos resultados obtidos, as autoras concluíram que houveram alterações significativas no desempenho cognitivo dos participantes do estudo em testes de atenção, memória, funções executivas e diminuição de sintomas depressivos; O estudo aponta que a explicação para a diminuição dos sintomas depressivos seja explicada pelos relacionamentos sociais estabelecidos entre o grupo e também pelo convívio com indivíduos com a mesma situação de saúde, além da possibilidade do próprio treino cognitivo ter exercido impacto em tais sintomas.

O estudo sugere que os resultados obtidos no teste possam servir de auxílio para intervenções na área da saúde, além da necessidade de discussão entre os programas de saúde a todas as faixas etárias; As autoras apontam também a possibilidade de replicação da metodologia aplicada em estudos futuros, verificando a manutenção dos benefícios apresentados.

LIMA-SILVA, Thais Bento; YASSUDA, Monica Sanches. Treino cognitivo e intervenção psicoeducativa para indivíduos hipertensos: efeitos na cognição. Psicol. Reflex. Crit.,  Porto Alegre,  v. 25,  n. 1,   2012 .   Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722012000100005&lng=pt&nrm=iso. acessos em  21  maio  2012.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722012000100005.

Comments are closed.


loading...