Leia agora as respostas das chapas concorrentes a eleição do Conselho Federal de Psicologia!

A RedePsi, conforme anunciando anteriormente, propôs um debate as chapas concorrentes a eleição do Conselho Federal de Psicologia – eleição esta que acontece no próximo dia 27. Apesar do não envio das perguntas por parte da comunidade da psicologia, a RedePsi traz agora as respostas das chapas a algumas perguntas importantes que apontam para a situação atual da Psicologia no Brasil e seu futuro!  

Até o momento somente a Chapa 21 – Renovação: Compromisso com a Profissão, se pronunciou mediante as perguntas enviadas; Conforme as outras chapas enviarem suas respostas, o post será atualizado!

Chapa 21 – Renovação: Compromisso com a Profissão

1.Apresente a chapa e as principais motivações para concorrer a gestão do Conselho Federal de Psicologia.

A CHAPA 21 – RENOVAÇÃO é constituída de psicólogos que exercem diversas atividades profissionais. Assim, temos profissionais liberais, professores, pesquisadores, funcionários púbicos entre outros.

2. O que está bom e o que precisa melhorar na psicologia Brasileira nos próximos três anos?

Não vislumbramos no cenário atual da Psicologia no Brasil qualquer situação que possa receber a classificação de “bom”.  O mercado de trabalho está retraído. A média salarial destes profissionais é baixa. A carga horária de trabalho em relação a outros profissionais da saúde ainda é alta. A aceitação por planos de saúde não é satisfatória. A formação profissional ainda deixa a desejar. Assim, nos próximos três anos será preciso  um trabalho intenso de recuperação de todos estes aspectos e outros não citados.

3.Avalie o impacto das manifestações populares para as nossas eleições.

As manifestações populares tiveram muito pouco impacto no processo eleitoral dos conselhos regionais e federal de Psicologia. Apesar de o povo ter sido o principal protagonista nas manifestações de ruas. Os profissionais de Psicologia pouco se mobilizaram em busca de reais mudanças para a situação em que se encontram.

4. Diferentemente de outras eleições, nessa não recebemos dos nossos usuários nenhuma questão para ser enviada para o debate. A categoria parece que está pouco mobilizada para as eleições. Como a chapa está avaliando o engajamento da categoria no processo eleitoral? Quem eventualmente pode se beneficiar disso nas eleições?

Os profissionais de Psicologia estão desiludidos com a atuação de seus conselhos (regionais e federal). Os constantes anos com a  predominância das gestões do Movimento “Cuidar da Profissão” trouxeram aos psicólogo(a)s um sentimento de impotência diante desta realidade,  e assim, um distanciamento de seus órgãos representativos e pouco engajamento no processo eleitoral já que não acreditam em mudanças efetivas. Quem ganha com esta situação é o grupo dominante (“Cuidar da Profissão”) que possui uma forte militância engajada no processo eleitoral, além de ter conseguido doutrinar uma geração de psicólogo(a)s com o objetivo de manter o status quo.

 

, ,

Comments are closed.


loading...