Estudo investiga relação entre pornografia, religião e crimes sexuais

O site ciência hoje divulgou uma pesquisa publicada na revista The Scientist, na qual o autor, Milton Diamond, professor  do Departamento de Anatomia, Bioquímica e Fisiologia da Universidade  do Havaí, investigou a relação entre educação religiosa, exposição a pornografia e incidência de crimes sexuais em diversos países. Os resultados são surpreendentes.

O site ciência hoje divulgou uma pesquisa publicada na revista The Scientist, na qual o autor, Milton Diamond, professor  do Departamento de Anatomia, Bioquímica e Fisiologia da Universidade  do Havaí, investigou a relação entre educação religiosa, exposição a pornografia e incidência de crimes sexuais em diversos países. Os resultados são surpreendentes.

Ao contrário do que se pensa, a exposição a pornografia não parece estar associada a ocorrência de crimes sexuais. A educação religiosa repressora, por sua vez, parece gerar uma predisposição maior a este tipo de crime.

O autor explica que os poucos estudos que investigam a relação entre pornografia e comportamentos anti-sociais ou crimes sexuais não demonstram a existência de uma relação causal entre os dois.

Diamond cita diversos estudos, realizados em várias partes do mundo, nos  quais os dados demonstram que populações que tem mais acesso a conteúdo pornográfico são aquelas que apresentam uma incidência mais baixa de crimes sexuais e comportamentos anti-sociais. Por outro lado, populações nas quais existe uma educação religiosa repressora apresentam um índice mais
elevado de crimes sexuais.

A constatação mais surpreendente da pesquisa é que, naqueles países onde
se permite a veiculação de pornografia infantil, os abusos sexuais contra crianças vem diminuindo gradativamente.

O texto de Diamond é uma adaptação de uma publicação realizada no periódico
International Journal of Law and Psychiatry.

Fontes:

Fonte: Ciência Hoje.
Texto original: The Scientist.
Artigo: International Journal of Law and Psychiatry.

,

Comments are closed.