Nosso Valor Extremo

Tenho apenas 17 anos, e venho aqui, expor um trabalho meu, considerado por experiencias que tive até então.

Tudo que sei é de nossas importâncias.O valor do que somos.Talvez pela falta de um conhecimento profundo, sobre nós mesmos, eu não consiga mudar as idéias e conclusões de nossa existência.Seguida longamente por problemas internos, nas quais passamos; nossos mundos expostos, nossa psicologia escondida.

No fundo compreendo que somos sofridos, e estamos feridos.Ninguém escapa, ou sai de "fininho" de alguns traumas nesta vida.

Acredito, que os traumas sejam necessários. A idéia a passar é que temos a capacidade de superá-los, de formas que só consigamos descobrir quando os vivemos. Cada um de nós, porém, sabe como lidar facilmente com os traumas, diversificando mesmo a intensidade deles.

A vida está em um contínuo processo, a vida se movimenta, sem esperas.Essa pressão nos desespera, estamos sempre caminhando contando os passos, preocupados.Sempre preocupados pensando no fazer do amanhã, que não chegara. Dentro e fora, estamos desgastados, não precisa de mim para relembrar-nos.

Esse fato toma-se como uma dura realidade, escorre juntos aos suores de cada dia, junto ás lágrimas, junto ao sangue. Contudo, não há como dar um "pause" na vida, sem que tenhamos que perder. O conceito da vida, por tanto seria demais desesperadora? Não gosto de crer nisso, mas parece que a resposta seria SIM.

A vida não deveria ser assim, penso inconformado.Passamos por diversidades ou como chamo "fases". As fases são como os eventos, caracterizadas por momentos que nos marcam, bons ou ruins, aquelas fases que com humildade e forças, reconhecimentos e esperanças, superamos, amadurecemos. As fases ocorrem com todos eu acredito.

O propósito não é aceitar, ou julgar uma má fase da vida. Primeiramente precisamos no momento de desespero, pensar.Estudar o que está passando.Normalmente fazemos o que achamos certo, cada pessoa age de uma forma única, quando essas mesmas pessoas, como eu, enfrentamos problemas, ou má fases.

Ao ter que enfrentar alguns problemas percebi que estive exagerando, estive perdendo a noção e deixando tudo nas vãs mãos da razão. Pronto, me perdi, é o fim de tudo! Somos bons em dificultar. A vida corrida nos favorece apenas o prazer, pouco tempo para apreciar nós mesmos.Precisamos de tempo.

Nas fases não há tempo determinado, tudo depende de como a pessoa encara as situações. Por  em mente; nada envolvendo o mundo interno/emocional de um ser humano é fácil de se resolver. Há cicatrizes que levam anos para fecharem. Lidar com a dor requer otimismo e metas, requer boa vontade para com si mesmo, requer um desejo fixo de buscar a felicidade, requer humildade para reconhecer que somos falhos.

Aceitar que passamos por traumas e problemas complicados ou fases e que podemos de alguma forma dar um salto alto para superá-los é o correto. Aceitar permanecer neles é o que chamo de sofrimento.Ao mesmo tempo que é inspirador torna-se devorador. Estamos a mercê de uma escolha apenas; Aceitar e superar ou permanecer e sofrer.

About Thiago Augusto

Meu nome é Thiago Augusto.
Tenho um verdadeiro interesse na area da psicologia.
Estou apenas com 17 anos no momento e estou cursando
o ensino medio, com o intuito de finaliza-lo ainda este ano, para que possa em seguida poder fazer minha faculdade:…

Comments are closed.