Casos de transtornos alimentares preocupam entidades

ABP e centros de assistência e pesquisa em transtornos alimentares do Brasil defendem elaboração de propostas de real impacto na proteção da saúde física e mental dos jovens.
ABP e centros de assistência e pesquisa em transtornos alimentares do Brasil defendem elaboração de propostas de real impacto na proteção da saúde física e mental dos jovens.
À população

Os centros de assistência e pesquisa em transtornos alimentares do Brasil e Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP vêm, conjuntamente, através desse comunicado, posicionarem-se acerca do recente falecimento de jovens em decorrência de transtornos alimentares.

Os Transtornos Alimentares, anorexia e bulimia nervosas, transtorno da compulsão alimentar periódica e transtornos alimentares não especificados acometem em torno de 10% das mulheres jovens. Estes transtornos levam ao prejuízo da saúde física e psicossocial numa faixa etária em que normalmente não se espera encontrar alta morbidade. A anorexia nervosa apresenta um dos mais altos índices de letalidade entre os transtornos mentais, podendo aumentar em até 17 vezes o risco de morte do indivíduo acometido.

É importante ressaltar que o desenvolvimento de um transtorno alimentar ocorre a partir da interação entre fatores biológicos, psicológicos, familiares e culturais. A valorização excessiva de um padrão de magreza extrema pode contribuir fortemente para o desenvolvimento e manutenção de padrões alimentares inadequados em pessoas suscetíveis. A maior parte da população acometida é composta de indivíduos comuns, entretanto, alguns grupos especiais se encontram em risco aumentado para o desenvolvimento dos transtornos, como bailarinas, modelos e praticantes de esportes que dependem de forma mais direta do peso. Os trágicos falecimentos de Ana Carolina Reston e Carla Sobrado Casalle ocorridos recentemente, trazem à tona a necessidade de uma discussão ampliada entre as várias instâncias da sociedade, envolvendo profissionais da área de saúde, representantes da indústria da moda, de associações de pais e mestres e de instâncias governamentais e jurídicas, com o objetivo de elaboração de propostas de real impacto na proteção da saúde física e mental dos jovens.

Este comunicado visa também divulgar a nota oficial à imprensa elaborada pela Academia para os Transtornos Alimentares, entidade internacional que congrega profissionais de saúde na área dos transtornos do comportamento alimentar.

Fonte: [url=http://www.abpbrasil.org.br/noticias/exibNoticia/?not=368]ABP[/url]

,

Comments are closed.