RedePsi - Psicologia

Dicionário

fenomenologia

Fenomenologia é uma palavra que foi referida por Aristóteles, Kant e Hegel com conotações completamente distintas. Porém, foi Edmund Gustav Albert Husserl (1859-1938), que deu um conteúdo novo à essa palavra, já antiga. O termo Fenômeno, origina-se etimologicamente do verbo grego phaínesthai, que significa "mostrar-se". Fenômeno, quer dizer:" o que se mostra em si mesmo, o que se revela".

Em  Husserl,  Fenômeno  significa:

    * 1) A vivência concreta da intuição (o ter presente ou representado, intuitivamente, certo objeto);
    * 2) O objeto intuído (aparente), como o que nos aparece aqui e agora.
    * 3) Os "elementos reais" do fenômeno no primeiro sentido, no sentido do ato concreto de aparição ou de intuição." (…) Fenomenologia quer dizer, a teoria das vivências em geral e, contidos nelas, de todos os dados, não só reais, senão também intencionais, que podem mostrar-se com evidência nas vivências."

Husserl afirma que "o psíquico não é o conjunto dos mecanismos cerebrais e nervosos, mas uma região que possui especificidade e peculiaridade; o psíquico é fenômeno, não é coisa. Esta é o físico, o fato exterior, governado por relações causais e mecânicas. O fenômeno é consciência, enquanto fluxo temporal de vivências e cuja peculiaridade é a imanência e a capacidade de outorgar significado às coisas exteriores". "(…) A consciência é sempre consciência de alguma coisa"."(…) O traço essencial da consciência é a intencionalidade."  "(…) A Fenomenologia é uma ontologia regional na medida em que trata do ser enquanto estruturado com sentido diferente conforme seja visado pela consciência". "(…) A região consciência, se torna a região fundamental que produz o significado das demais".

Acesso à Plataforma

Assine a nossa Newsletter