MITIVIÉ, Jules-Étienne- Frumenthal (1796-1871)

Mitivié, nascido em Castres a 1º de novem­bro de 1796, era sobrinho de Esquirol. Es­tudou em Paris. Desde o fim de sua residên­cia, foi trabalhar com o tio na casa de saúde da rue de Buffon, e a partir de 1827 participou com ele da fundação da Casa de Ivry. Nomea­do médico da Salpêtriere em 1831, ficaria ali até 1865, ocupando-se ao mesmo tempo do estabelecimento de Ivry, onde seria auxilia­do, depois do falecimento de Esquirol em dezembro de 1840, por dois alunos deste, Baillarger e Moreau de Tours, que se tor­nariam os novos proprietários em 1849. En­fraquecido pelas más condições materiais provocadas pelo cerco de Paris, morreu de pneumonia a 21 de janeiro de 1871, uma semana antes da rendição da capital.

Talvez absorvido pelas suas diversas ati­vidades, certamente um tanto apagado pela personalidade do tio, à sombra de quem viveu durante uma parte de sua vida, Mitivié deixou poucos escritos. Sua tese, "Observações e reflexões para a história da hidrocefalia agu­da na criança", defendida em 1820, contém reflexões originais sobre os extravasamentos serosos consecutivos aos tubérculos cere­brais, prelúdio à individualização da menin­gite tuberculosa. Devemos-lhe também, em colaboração com Leuret, um estudo sobre A freqüência do pulso nos alienados, conside­rada em suas relações com as estações, a temperatura atmosférica, as fases da lua e uma Nota sobre o peso do cérebro dos alie­nados, de pouco interesse.

About Adalberto Tripicchio

Psiquiatra – Pós-doc em Filosofia
Membro do Viktor Frankl Institute Vienna
Docente da BI Foundation FGV/Berkeley

Comments are closed.